Inpi

Notícias do INPI

Prémio Bartolomeu de Gusmão distingue aposta na Propriedade Industrial

Cerimónia presidida pelo Primeiro-Ministro premiou 13 empresas e individualidades
15 nov 2018, 22:25
Vencedores do Prémio Bartolomeu de Gusmão 2018
Vencedores do Prémio Bartolomeu de Gusmão 2018

Treze empresas e personalidades portuguesas foram distinguidas, esta quinta-feira, com o Prémio Bartolomeu de Gusmão, uma iniciativa da Justiça que pretende celebrar a capacidade inovadora dos portugueses, nos domínios tecnológico e comercial, e sensibilizar para o papel da Propriedade Industrial na sociedade e na economia do país.
Na primeira edição, que decorreu em Lisboa e contou com a presença do Primeiro Ministro e da Ministra da Justiça, foram homenageadas figuras e entidades em cinco categorias – Inovação Tecnológica, Inovação nas Marcas e no Design, Internacionalização, Startups Inovadoras e Prémio de Excelência –, cuja aposta nos direitos de Propriedade Industrial teve um impacto significativo na vida quotidiana dos cidadãos.
 
Os homenageados foram selecionados por um júri com reconhecida competência no domínio da propriedade industrial, composto por António Campinos (Presidente do EPO), António Saraiva (Presidente da CIP), António Fontaínhas Fernandes (Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), Pedro Norton de Matos (Empreendedor) e Leonor Trindade (Presidente do INPI).
 
Após a primeira edição, será anunciada a abertura à sociedade de candidaturas para o Prémio de 2020. Serão definidas categorias e os candidatos terão de submeter os seus projetos. Em todas as edições existirá um vencedor do Prémio de mérito e excelência na Propriedade Industrial que surge apenas da escolha do júri.
 
 
Lista de Premiados
 
-Inovação tecnológica
Esta categoria premeia instituições ou personalidades que se destacaram na área do desenvolvimento tecnológico, em particular no domínio da tecnologia patenteada.
 
 
Dr. Patrício Manuel Vieira Araújo Soares da Silva – BIAL - É Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e dirige a equipa da BIAL que inventou o “Zébinix”,  fármaco anti-epilético e o primeiro medicamento português a obter uma patente nacional.
 
Hovione - Esta empresa farmacêutica tem o segundo maior portfólio internacional de patentes. É uma multinacional portuguesa, com presença e atividade  a nível mundial, empregando mais de mil colaboradores, 300 dos quais investigadores. Recebeu, em 1992, o “Prémio Europeu para o Melhor Ambiente na Indústria”, pelo melhor programa de reciclagem industrial da União Europeia. Em 2009, ganhou o “Prémio Produto Inovação COTEC – Unicer”, com o projeto “Tecnologia de Partículas por Secagem de Atomização”.
 
Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia - Sediado em Braga, este laboratório é uma organização intergovernamental criada para fomentar a investigação interdisciplinar em Nano-tecnologia e Nano-ciência. É a entidade portuguesa com maior número de pedidos de patente em 2017, oito ao todo. O INL é um claro exemplo de um novo tipo de colaboração na investigação entre membros da União Europeia e promove a cooperação internacional com outras regiões, como a América do Norte, a América Latina e a Ásia.

 
-Inovação nas Marcas e no Design
Esta categoria pretende homenagear empresas portuguesas que, pela capacidade criativa que aplicaram ao desenvolvimento das suas marcas ou design, instituíram formas inovadoras de colocar os seus produtos ou serviços no mercado.
 
 
Corticeira Amorim - Investiu sem paralelo na investigação, na inovação e no design, desenvolvendo um portfólio de produtos e soluções de elevado valor acrescentado, que a colocam na vanguarda da indústria, da tecnologia e da sustentabilidade. Viabiliza de forma única a cortiça e, consequentemente, a conservação do montado de sôbro, um exemplo único de economia verde que assenta num equilíbrio entre as questões económicas, sociais e ambientais. A preocupação constante com a adoção e reforço de práticas de desenvolvimento sustentável faz da Corticeira Amorim uma das empresas mais sustentáveis do mundo.
 
Vista Alegre - Ao longo da história da empresa, a identidade gráfica da Vista Alegre foi sofrendo transformações, atualizando-se de acordo com os padrões estéticos e a sensibilidade cultural das diversas épocas, refletindo sempre nas suas peças uma preocupação de modernidade e adequação às linguagens e correntes artísticas. A Vista Alegre recebeu a distinção de Marca de Excelência atribuída pela prestigiada Superbrands, em 2010, 2011, 2012 e 2013.

CEIIA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento - O CEiiA tem estado, de forma consistente, na lista das empresas mais inovadoras em Portugal. Segundo os dados mais recentes, está no 9º lugar na lista das empresas portuguesas com maior investimento total em R&D, ocupando o primeiro lugar entre as entidades com fins não-lucrativos. Este ano, o CEiiA foi distinguido pela revista Exame Informática na categoria “Marca Nacional” dos Prémios “Os Melhores do Portugal Tecnológico”, pela sua contribuição para um novo modelo económico e industrial para o nosso país, através da indução e liderança de grandes projectos estruturantes envolvendo a indústria e as universidades, com foco na sustentabilidade.

 
-Internacionalização
A finalidade desta categoria é distinguir as marcas portuguesas que, através do desenvolvimento de produtos inovadores e de uma estratégia de crescimento, revelaram especial capacidade de expandir os seus mercados e de obter sucesso e reconhecimento internacional.
 
 
Renova - A qualidade da Renova abriu-lhe as portas para o mundo. O primeiro passo surgiu com a criação da Renova España, S.A. Seguiu-se o mercado francês e, passados alguns anos, o belga. Atualmente, está presente em mais de 60 países. Em 2005, a fama obtida no Salão “Maison & Object” em Paris, com o primeiro papel higiénico preto do mundo, motivou um alargamento da gama e, sobretudo, uma rápida expansão da notoriedade da marca no mundo. A Renova continua hoje a diversificar-se, apostando nas “Boutiques Renova”, inseridas em espaços comerciais de sucesso, seguindo o conceito “Pop Up Store” e marcando presença em espaços como
o Museu do Louvre.

The Navigator Company - É, desde 2016, a nova marca herdeira do património do ex-grupo Portucel Soporcel. É a terceira maior exportadora em Portugal. É também o maior produtor europeu e o quinto a nível mundial de BEKP – Bleached Eucalyptus Kraft Pulp, isto é, pasta branqueada de eucalipto. De particular destaque é a marca Navigator, líder mundial no segmento Premium de papéis de escritório. As vendas da Companhia têm como destino 130 países nos 5 continentes, com destaque para a Europa e Estados Unidos, que lhe dão a mais ampla presença a nível internacional entre as empresas portuguesas.
 
Silampos - Reconhecida como empresa inovadora, a Silampos tem vindo a renovar a sua oferta, especializando-se na produção de louça em aço inoxidável e desenvolvendo, desde sempre, um know-how que a posiciona atualmente no topo da tecnologia na fileira industrial da louça metálica. Em 2012, a “Marilyn”, um elegante par de sandálias de salto alto da autoria de Joana de Vasconcelos, feito com panelas e tampas Silampos, foi uma das escolhas da artista para a sua exposição no Palácio de Versalhes, onde ficou exposta na Galeria dos Espelhos. A Silampos está presente nos 5 continentes.

 
-Startups inovadoras
Esta categoria visa premiar novas empresas cuja capacidade inovadora e desenvolvimento tecnológico patenteado lhes permitiram atingir uma rápida e consistente posição nos respetivos mercados.
 
 
Perceive 3D - Dedica-se ao desenvolvimento de tecnologia de imagem computorizada, para apoio em procedimentos cirúrgicos pouco invasivos. A imagem, de elevada qualidade, é processada em tempo real, permitindo ao cirurgião a obtenção imediata de informação.
 
Feedzai – Trata-se de uma plataforma de inteligência artificial que cria soluções de segurança informática, de combate à fraude e à lavagem de dinheiro. Criada e desenvolvida por cientistas de dados e engenheiros aeroespaciais, a Feedzai tem uma missão crucial: tornar o comércio seguro.

BioPremier - A BioPremier dedica-se à produção e comercialização de kits de biologia molecular que permitem, por exemplo, a deteção de substâncias em produtos alimentares.

 
-Prémio de Mérito e Excelência 2018
Comendador Rui Nabeiro
Empresário líder no mercado dos cafés, constituiu em 1982 a Novadelta e em 1984 criou uma nova fábrica de torrefação, na altura a maior da Península Ibérica. Em 1988 formou a holding Nabeirogest, através da qual soma actualmente investimentos no ramo agrícola e viti-vinícola, na distribuição alimentar e de bebidas, no retalho automóvel, no comércio imobiliário e na hotelaria. Foi-lhe atribuído o grau de comendador da Ordem Civil do Mérito Agrícola, Industrial e Comercial, Classe Industrial, e a 5 de Janeiro de 2006 o presidente Jorge Sampaio distinguiu-o como Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. Inaugurou, em 2007, o Centro Educativo Alice Nabeiro, para dar resposta às necessidades extra-escolares das crianças de Campo Maior. Com o patrocínio da Delta, a Universidade de Évora criou, em 2009, a Cátedra Rui Nabeiro, destinada à promoção da investigação, do ensino e da divulgação científica na área da biodiversidade. A estratégia de crescimento do Grupo a que deu o nome esteve sempre intimamente ligada à aposta na Propriedade Industrial, nas suas diferentes modalidades, facto que potenciou a vertente inovadora das suas empresas e a capacidade dos seus produtos serem reconhecidos no mercado pela natureza diferenciada.