Ir para Conteúdo principal
COVID-19 - Medidas adoptadas pela Justiça
Reabertura das conservatórias de Registos
Inpi

Notícias do INPI

Terceira edição do Prémio Jornalismo que Marca

Vencedor foi anunciado hoje, data em que se comemora do Dia Mundial da Propriedade Intelectual.
26 abr 2021, 16:23
Terceira edição do Prémio Jornalismo que Marca
Terceira edição do Prémio Jornalismo que Marca

A Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca atribui a terceira edição do prémio ‘Jornalismo que Marca’, no valor de 2.500 euros, à jornalista Inês Rocha, da Rádio Renascença, pelo trabalho "Dropshipping". Estes produtos “portugueses” afinal vinham da China, publicado em setembro de 2020.

A reportagem multimédia conta a história de duas empresas portuguesas com modelos de negócio de dropshipping, que continua a ser vendido como uma forma fácil de enriquecer online, e de três consumidores que fizeram compras através da internet durante a pandemia, mas receberam artigos sem qualidade, vindos diretamente do fornecedor, na China.

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Inês Rocha é jornalista multimédia na Rádio Renascença desde 2013. Em 2019, venceu o Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação, categoria "Nacional Multimédia". Em 2021, foi-lhe atribuída, pela Fundação Calouste Gulbenkian, uma bolsa de investigação jornalística, cujo projeto de investigação está a decorrer.

A jornalista da Renascença sucede assim a Ana Rita Costa, da Revista Distribuição Hoje, vencedora do prémio em 2020. Edgar Caetano, do Observador, venceu a primeira edição, em 2019.

“O trabalho vencedor desta terceira edição do prémio ‘Jornalismo que Marca’ desperta-nos para um tema real e muito pertinente, ao mesmo que tempo que nos alerta para os perigos das compras online, num contexto em que estas são cada vez mais habituais entre os consumidores. Além de revelar riqueza de detalhes e criatividade na abordagem ao tema, a peça também nos permite notar a confiança que o consumidor demonstra em relação às marcas portuguesas, levando-o a adquirir determinados produtos sem duvidar da origem nem da qualidade. No cômputo geral, recebemos um total de 23 candidaturas de grande qualidade, o que reforça o mérito desta iniciativa”, refere Pedro Pimentel, Diretor-Geral da Centromarca.

O prémio ‘Jornalismo que Marca’ reconhece os trabalhos jornalísticos que abordem temas importantes na área da marca e da sua envolvente económica e social.

O INPI tem estado associado a esta iniciativa desde a primeira edição, através da participação da sua Presidente, Ana Bandeira, no júri de seleção, que inclui igualmente um representante da Centromarca, um representante da Direção-Geral do Consumidor (DGC), um representante da Associação Portuguesa das Agências de Publicidade, Comunicação e Marketing (APAP), um representante da Associação Portuguesa dos Anunciantes (APAN), um representante da Associação Portuguesa de Empresas de Conselho de Comunicação e Relações Públicas (APECOM) e tem como presidente Ricardo Miranda, Founder & Creative Partner da agência de branding Wonder Why.